2

É engraçado como as coisas vão de ”bem” à merda em minutos, como eu digo pra mim mesmo que tudo está ”bem” quando na verdade isso é nada mais que a porra de uma mentira, nada está bem e parece que nada vai ficar bem. Quantas vezes eu já não disse que iria parar de beber, fumar e me drogar? Quantas vezes eu já não disse que iria tirar esses pensamentos ruins da minha cabeça e que a vida é uma alegria e que eu iria ser saudável. Minha vida tá uma merda e eu não consigo fazer nada pra mudar, hoje eu acordei ”bem” e agora tudo o que consigo pensar é em querer morrer, em querer cheirar muita cocaína até meu nariz sangrar, minha cabeça parar e meu coração explodir. 

Acho que a outra solução além de morrer seria eu conseguir parar de sentir qualquer coisa, qualquer tipo de sentimento pro qualquer pessoa, objeto ou lugar. Isso talvez seria melhor. É frustante olhar no olho da minha mãe e ver que ela também não está bem, que ela não gosta da vida que tem e que ela sente como se tivesse falhado na educação do seu filho, sabe, isso não é culpa dela. E eu me odeio mais ainda por isso, por fazer ela se sentir assim. Quando eu era pequeno, diziam que se você quisesse tanto uma coisa e imaginasse ela se tornando realidade, uma hora tudo iria se realizar. Talvez devesse imaginar que um dia eu vou ser feliz. 

Essa é uma história escrita por mim, mas isso não significa que eu ainda esteja vivo. Os meus pensamentos voltaram a ficar fora de controle e isso só piora as coisas, na verdade isso piora tudo. Você provavelmente deve estar se perguntando de que merda estou falando, talvez eu devesse contar tudo desde o começo ou talvez eu devesse contar o final e de como eu planejo a minha quase-possível morte, isso entretanto deixaria as coisas menos interessantes. Você pode me chamar de Jeff, era como me chamavam quando eu tinha quinze anos e não, esse não é um diminutivo de Jefferson ou algo do tipo.